14.12.10

O2

quando vinha pelo caminho, a pé para casa como faço todos os dias ao fim de estar contigo, passaram muitos carros por mim, e cada um trazia mais vento que o anterior, e eu respirava fundo, e sabes? dei conta que não estava a respirar correctamente, sabes porquê? porque tu és o meu oxigénio puro, e contigo longe de mim, não respiro ar puro, e se me deixas,  morro asfixiada, e aí vamos ter um nó górdio! mas eu sei que tu nunca me vais deixar, amas-me como eu te amo, e é tão bom sentir este nosso amor, pairar sobre os nossos corpos, e sobre a noite gélida que se aproxima, e que faz com que todo o frio desapareça, e com que aqueça tudo o que nos rodeia, o nossos corações derretem, e formam um só, O NOSSO CORAÇÃO.
amo-te tanto meu fofo, ♥.


9 comentários:

AnaM. disse...

ADOREI o texto, está lindo querida *.*

cris disse...

lindo está este! ♥

cris disse...

mesmo, bem mais facil! ♥
acho que é por haver tanto para dizer, as palavras são sempre poucas!

raio de sol disse...

lindoo ♥

cris disse...

mesmoooo, tens toda a razão ♥

filipa disse...

não é preciso fofinha *.*

AnaM. disse...

não tens de agradecer amor, o mérito é todo teu (a)♥

raio de sol disse...

e o que tu escreves também ♥

cris disse...

fantasticamente querida, como sempre ♥