8.12.10

vida e morte

a vida, muda num segundo para a morte *
 todos os dias adormecemos, a não sabemos o que se vai passar no dia seguinte, mas, muito provavelmente, poucos são aqueles que antes de se deitar, dizem que amam os seus amigos, que amam os seus pais, que amam os seus irmãos ou até mesmo irmãs, que amam os seus avós/ôs, que amam os tios/as, que amam os primos/as, que amam o padrinho, e a madrinha, poucos são, até se contam pelos dedos da mão.
e porquê? porque ninguém pensa que o amanhã pode não chegar, que o amanhã pode ser tarde demais, nunca sabemos quando partimos, ou quando os demais se vão, não sabemos o que pode acontecer quando nos levantar-mos, não sabemos se podemos ou não ter um acidente, se podemos ou não perder quem ama-mos, ninguém pensa nisso, para a maior parte da popularidade a vida é má, a vida é a constante de tristeza, a vida é uma porcaria, que só têm problemas, que a vida é injusta, que a vida é assim, enfim, é tudo mau na vida, até ao ponto em que abrimos os olhos, por vezes por maus motivos, outros, porque com a idade, ou experiência, ou "provam" a morte, ou cheiram a morte... e é com experiências negativas, ou com exemplos desses que podemos abrir os olhos a tempo, que podemos perceber que temos de levar a vida do melhor modo possível, até porque a vida pode acabar num segundo.
perdemos tanto tempo a queixarmo-nos, a ser sacanas, a criticar, a julgar, e aí, é quando perdemos tempo, perdemos tempo a não aproveitar a vida, não sorrimos, não somos felizes, não fazemos ninguém feliz, não dizemos o quanto ama-mos certas e indeterminadas pessoas, não saboreamos a vida como deveria ser.
por vezes a vida escapa-nos por entre os dedos, e no espaço de um segundo a nossa vida pode acabar, para uns mais cedo, para outros mais tarde, e infelizmente para aqueles que é mais cedo pois ainda tinham uma grande vida pela frente.
por isso, espero estar a servir de um "abre-olhos" para esta população egoísta, criticadora, problematizadora, arrogante, insensível, e quantos mais nomes poderei chamar... pois ás vezes morre quem não merece - apesar de ninguém o merecer ! -, quem não fez mal algum, e aí, é quando dói mais, quando sentimos que o mundo desabou... a vida é traiçoeira, sê inteligente e… VIVE…

a morte não é triste, triste é as pessoas que não chegam a viver...



6 comentários:

Mónica Sofia disse...

eu sei, por isso a postei (:
e o teu texto está lindo amor . amo-te .

Mónica Sofia disse...

sim, em cheio amor .
AMO-TE MELHOR AMIGA !

Andrea Soares disse...

adoro o novo visual Nathalie :)

Andrea Soares disse...

obrigada Nathalie querida :D

mágcia disse...

que lindo!
costumo pensar imenso nisso.. a minha mãe "é doente" e há dias em que discuto imenso com ela (aquelas tipicas discuçoes xp), e penso 'será que vou voltar a vê-la?' e começo a sentir-me muito mal...

joana disse...

amo o teu blog, simplesmente.